• 0

7 alimentos que ajudam a queimar gordura:

Category : Saúde

Depois das férias é tempo de voltar às rotinas, e isto inclui a rotina alimentar. Nas férias o tempo é de descontração, de convívios e piqueniques e é normal que a alimentação sofra alterações.

A reentré alimentar tem o objectivo de reestabelecer o que é saudável, hábitos e horários. Não é aconselhável que, para combater as gordurinhas acumuladas à beira mar ou na mesa com os amigos, se faça uma dieta fraca ou reduzida. A verdade é que queremos resultados rápidos, mas fácilmente este tipo de privações é abandonado ao fim de alguns dias, e aí volta tudo. Além disso, a carência de nutrientes pode provocar uma menor capacidade nos regressos, ao trabalho, ao ginásio,  à vida doméstica, etc

É tempo de reestruturar a ementa, com escolhas conscientes e moderadas, e implementar uma rotina alimentar. Não queremos que coloque a sua saúde em risco comendo menos do que precisa, por isso propomos alguns alimentos que ajudam no combate às gorduras.

Queimar gordura

No regresso à forma

7 alimentos que ajudam a queimar gordura:

  1. Maçã Verde: é um alimento termogénico, ou seja, aumenta a temperatura corporal.
  2. Amêndoas: são ricas em vitaminas e fibras. Proporcionam sensação de saciedade.
  3. Iogurte magro: rico em cálcio que acelera o metabolismo.
  4. Salmão: o Ómega3 e outros ácidos gordos ativam as enzimas que queimam a gordura.
  5. Pimenta: A capsaicina, presente na pimenta potencia a transformação de gordura em energia.
  6. Ovo: de digestão lenta, mantem a sensação de saciedade por mais tempo.
  7. Bróculo: Rico em fibras, previne a prisão de ventre, promovendo digestão mais eficaz.

A inserção destes alimentos numa dieta equilibrada, associada a uma prática desportiva regular e adequada, permite-lhe o regresso à forma sem prejudicar os níveis de vitaminas e proteínas necessárias para um normal funcionamento do organismo.

Para queimar gordura e ganhar massa muscular só há um segredo: o desporto, mas podemos potenciar esta transformação com CLA e alguns alimentos. O CLA é um ácido presente nas gorduras animais que potencia a queima de gordura e aumenta a produção de energia ajudando no crescimento da massa muscular.

Uma dieta hipocalórica pode comprometer a nossa saúde.


  • 0

Santos Populares: afinal quais os benefícios da Sardinha?

Santos Populares

Fogueira de São João

Em mês de Santos Populares, festeje este arraial e não dispense uma boa Sardinha! Fique a conhecer quais os benefícios DA SARDINHA. 

 

Nos Santos populares, a presença de receitas com  sardinha tornou-se numa tradição para os Portugueses que neles participam.

A sardinha foi eleita um dos alimentos mais saudáveis do mundo no livro “os 150 alimentos mais saudáveis do planeta” do psicólogo norte americano  e doutor em nutrição, Jonny Bowden.

A sardinha forma grandes cardumes nas costas Portuguesas, em zona de mar aberto, alimentando-se de plâncton. Além disso é  um peixe muito nutritivo, com propriedades capazes de ajudar o organismo, uma vez que é uma  fonte natural de proteínas completas e de alto teor Biológico como também de Ferro, Fósforo, Magnésio, Vitaminas A, B, D e K e Cálcio. Fornece ainda Ómega 3, ácidos gordos que são bastante benéficos para o organismo Humano.

Portanto, quais os reais benefícios da Sardinha? 

Excelente fonte de ácidos gordos ómega 3: são também um dos tipos de gordura mais saudáveis devido à ajuda na diminuição dos triglicerídeos e colesterol total no sangue. Previnem doenças coronárias, ataques cardíacos e promovem também o bom funcionamento cerebral.

Excelente fonte de proteínas: com um elevado teor de proteínas que é uma fonte de energia natural. Exercem também uma função essencial na construção e desenvolvimento dos músculos e da pele.

Excelente fonte de cálcio: uma dose de  85 gramas fornece tanto cálcio como uma chávena de leite. As mulheres que entram na menopausa, podem integrar este alimento na sua dieta, pois como é fonte natural de cálcio e vitamina D, portanto  ajudam a preservar os ossos, prevenindo a osteoporose.

7 Curiosidades sobre a sardinha

  1. Segundo o Oceanário de Lisboa, no mês de Junho comem-se em Portugal 13 Sardinhas por segundo, ou seja,  35 milhões de Sardinhas;
  2. A Espécie encontra-se ameaçada como resultado da pesca excessiva. Os Portugueses são os terceiros maiores consumidores de peixe no mundo;
  3. Existem mais de 20 espécies de sardinhas;
  4. O peixe ganhou o nome de sardinha porque  existia em grande quantidade na Sardenha;
  5. As primeiras conservas de sardinha apareceram por incentivo de Napoleão, no século XIX;
  6. Portugal é também exportador de sardinhas em lata;
  7. Grande parte da sardinha apanhada do mar é também usada como isco. Assim é para apanhar outros peixes de maior porte.

Sardinhas Assadas


  • 0

Dia Mundial da alimentação

Category : Sem categoria

No dia mundial da alimentação saiba o que se come pelo mundo e os nutrientes mais benéficos de cada cultura.

alimentação mundial


  • 0

Regressar ao ginásio com vitalidade e energia

Category : Sem categoria

O exercício físico é vital para a saúde do corpo e da mente.

Os seus efeitos metabólicos e hormonais contribuem para uma sensação de bem-estar e para a prevenção de diversas doenças.

Se quer praticar desporto regular e eficazmente tem de manter níveis de energia capazes de sustentar o esforço. Pode incorrer-se no risco de fazer uma dieta fraca, para potenciar perda de peso ou para obter a silhueta desejável, mas se o corpo não tiver combustível não ganhará massa muscular nem aguentará o esforço por muito tempo.

Planear a dieta adequada para voltar ao ginásio é tarefa fundamental. Alimentos ricos em hidratos de carbono e vitaminas vão dar-lhe condições para um maior rendimento. Já a ingestão de doces causa variação glicémica repentina, que não é benéfica.

Que nutrientes potenciam o meu treino?

Apesar da euforia do regresso ao ginásio e da vontade de voltar, rapidamente, à forma, e ingestão destes nutrientes deve ser conseguida através de uma dieta equilibrada e em pequenas refeições durante todo o dia.

O excesso e a carência são igualmente negativos e o equilíbrio é o que todos procuramos.


  • 0

Alimentos que combatem o stress

No regresso ao trabalho, todos queremos estar a 100% e alimentação também contribui para manter a boa disposição das férias e combater o desgaste mental.

Uma alimentação rica em vitaminas E e C; Magnésio; Compostos fenólicos; Selénio e Caretenóides vai proporcionar-lhe um melhor funcionamento do sistema nervoso central, combater o stress e gerar vitalidade.

Alimentos que combatem o stress :

  • Frutos vermelhos. Ricos em vitaminas, antioxidantes e ácido fólico contém ainda triptofano que ajuda na produção de seratonina;
  • Alface. A lactucina, presente neste vegetal tem propriedades calmantes.
  • Chocolate negro. O cacau é rico em triptofano.
  • Peixe e marisco. Fonte de selénio e vitamina B12, esta proteína ajuda a reduzir a ansiedade e o cansaço.
  • Laranja. A vitamina C proporciona o relaxamento muscular, prevenindo a fadiga e promovendo o melhor funcionamento do sistema nervoso.

 


  • 0

7 Alimentos que ajudam a queimar gordura

Category : Sem categoria

Depois das férias é tempo de voltar às rotinas, e isto inclui a rotina alimentar. Nas férias o tempo é de descontração, de convívios e piqueniques e é normal que a alimentação sofra alterações.

A reentré alimentar tem o objectivo de reestabelecer o que é saudável, hábitos e horários. Não é aconselhável que, para combater as gordurinhas acumuladas à beira mar ou na mesa com os amigos, se faça uma dieta fraca ou reduzida. A verdade é que queremos resultados rápidos, mas fácilmente este tipo de privações é abandonado ao fim de alguns dias, e aí volta tudo. Além disso, a carência de nutrientes pode provocar uma menor capacidade nos regressos, ao trabalho, ao ginásio,  à vida doméstica, etc

É tempo de reestruturar a ementa, com escolhas conscientes e moderadas, e implementar uma rotina alimentar. Não queremos que coloque a sua saúde em risco comendo menos do que precisa, por isso propomos alguns alimentos que ajudam no combate às gorduras.

regresso à forma

No regresso à forma

7 alimentos que ajudam a queimar gordura:

  1. Maçã Verde: é um alimento termogénico, ou seja, aumenta a temperatura corporal.
  2. Amêndoas: são ricas em vitaminas e fibras. Proporcionam sensação de saciedade.
  3. Iogurte magro: rico em cálcio que acelera o metabolismo.
  4. Salmão: o Ómega3 e outros ácidos gordos ativam as enzimas que queimam a gordura.
  5. Pimenta: A capsaicina, presente na pimenta potencia a transformação de gordura em energia.
  6. Ovo: de digestão lenta, mantem a sensação de saciedade por mais tempo.
  7. Bróculo: Rico em fibras, previne a prisão de ventre, promovendo digestão mais eficaz.

A inserção destes alimentos numa dieta equilibrada, associada a uma prática desportiva regular e adequada, permite-lhe o regresso à forma sem prejudicar os níveis de vitaminas e proteínas necessárias para um normal funcionamento do organismo.

Para queimar gordura e ganhar massa muscular só há um segredo: o desporto, mas podemos potenciar esta transformação com CLA e alguns alimentos. O CLA é um ácido presente nas gorduras animais que potencia a queima de gordura e aumenta a produção de energia ajudando no crescimento da massa muscular.

Uma dieta hipocalórica pode comprometer a nossa saúde.


  • 0

Outono, tempo de regresso

family picnic on the beach

O calor, as férias ou as reuniões com amigos alteraram as nossas rotinas. A alimentação e o ritmo são alterados e o ginásio provavelmente fechou por alguns dias.

No regresso as necessidades são variadas, precisamos de equilíbrio e vitalidade. Quase como uma resolução de ano novo prometemos, a nós mesmos, que seremos mais dedicados, eficientes e pacientes.

Depois das férias quero:

  • Regressar ao trabalho com uma atitude positiva, enérgica e pró-ativa;
  • Aumentar a prática de exercício físico;
  • Implementar uma dieta saudável e balanceada;
  • Manter o ambiente doméstico descontraído;
  • Boa disposição no trabalho;
  • Praticar hábitos mais salutares.

O corte abrupto de calorias para abater aquela barriguinha ou para voltar a caber nas roupas de outono, não é a melhor forma de garantir um regresso à atividade com todos os nutrientes e vitaminas necessárias. Moderação é a nova palavra de ordem e deve ser aplicada até nos cortes. É tempo de moderar o sal e as bebidas refrigeradas que tão bem nos sabem na explanada e reforçar imunidades para o tempo mais frio.

Fique atento aos próximos artigos que falarão do regresso às mais diversas atividades e as suas necessidades nutritivas.

 


  • 0

Como alimentar o cérebro?

Category : Sem categoria

21 de Setembro – Dia mundial da doença de alzheimer.

O que come alimenta todos os órgãos do seu corpo, por isso, o que come alimenta o seu cérebro. Uma alimentação saudável promove a saúde do seu cérebro.

De acordo com um estudo científico da Universidade da Columbia, uma dieta rica em azeite, tomate, nozes, peixe, vegetais, fruta e aves pode reduzir o risco de desenvolvimento de doença de Alzheimer em 40%.

Esta patologia é causada pela agregação da proteína amilóide que sufoca as transmissões elétricas e químicas em todo o cérebro.

Cientistas indicam que o Omega3 e a Vitamina D3 ajudam a depurar os beta-amilóides atuando na prevenção da doença.

Estudos também indicam que o controle glicémico diminui as hipóteses de desenvolvimento de demência.

Como alimentar o cérebro?

1 – Mantenha os níveis de açucar estáveis fazendo 4 a 6 pequenas refeições durante o dia;

2 – Durma pelo menos 8 horas, regulando a atividade cerebral;

3 – Consuma antioxidantes, eles ajudam a proteger os neurónios;

4 – Coma peixe e alimentos ricos em omega3;

5 – Evite os alimentos ricos em gorduras saturadas;

6 – Tenha uma alimentação rica em frutas e legumes;

7 – Faça uma alimentação e suplementação ricas em ácidos gordos e antioxidantes.

Exercitar o corpo e a mente são dois importantes aspetos para quem quer manter o seu cérebro saudável.

Para exercitar o cérebro aprenda coisas novas, treine a memória, leia, faça palavras cruzadas, puzzles e outros jogos de estratégia.

O exercício físico ajuda na manutenção de pequenos vasos sanguínios e reduz a acumulação de proteína amilóide no cérebro.


  • 0

Mais de 1 em cada 10 jovens tem hipertensão arterial.

A tensão alta é um problema que afeta cada vez mais pessoas.
A vida agitada, uma alimentação cada vez menos saudável, tabagismosedentarismo são algumas razões para o aumento da tensão arterial.

É estimado pelo INCP que mais de 1 em cada 10 jovens sub-20 tenha hipertensão arterial.

10 alimentos que ajudam a evitar a hipertensão:

  1. Amêndoa e noz – por serem ricos em magnésio são vasodilatadores;
  2. Frutas frescas – ricas em fibra, vitaminas e minerais;
  3. Espinafres – o potássio estimula a eliminação de sódio;
  4. Leite – o cálcio atua como um hipotensor, diminuindo a pressão sanguínea;
  5. Morango – a antocianina presente no morango atua na redução das moléculas de LDL (Mau colesterol);
  6. Melância – a l-citrulina contribui para a formação do óxido nítrico, um gás natural que relaxa a parede dos vasos sanguíneos;
  7. Alcachofra – as suas propriedades diuréticas permitem eliminar o excesso de líquidos do organismo, diminuindo a pressão arterial;
  8. Salmão – rico em ácidos gordos ômega 3, anti-inflamatório natural, ajuda a regular o perfil lipidico sanguíneo;
  9. Abacate – fonte de vitaminas A e E (antioxidantes). Além disso, contém betassitosterol, substância anti-inflamatória que ajuda a diminuir os níveis do mau colesterol (LDL) no sangue. É também rico em potássio;
  10. Alho – de propriedades antimicrobianas, possui um óptimo valor nutricional, possuindo vitaminas (A, B2, B6, C), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, silício, iodo), enzimas e compostos biologicamente activos, como a alicina. O alho costuma ser indicado como auxiliar no tratamento de hipertensão arterial leve e redução dos níveis de colesterol.